China e EUA são mercados em expansão para o futebol?

China e EUA são mercados em expansão para o futebol?

Quando o assunto é crescimento no futebol, atualmente dois países se destacam, China e Estados Unidos. Para se ter uma ideia, o contrato de televisão dos Estados Unidos está subindo cada vez mais, se comparado há 10 anos atrás onde os clubes pagavam para as tevês transmitirem os jogos.

 

china-futebol

 

 

Tanto que, estimativas apontam que para contratos para os próximos 3 anos pode alcançar a marca milionária de 5 bilhões de dólares. Apesar do país nunca ter sido tradição quando o assunto é futebol, essa dinâmica está mudando.

A seleção americana pode não ser uma das de maior destaque, por exemplo, mas os americanos estão demostrando que amam futebol também tanto que os Estados Unidos apareceram em terceiro lugar entre os países que mais assistiram as partidas da Copa do Mundo de 2014. Em primeiro ficou a China, seguida do Brasil

Nova cultura futebolística

Todo esse cenário representa uma nova perspectiva e mudanças à vista para ambos os países. Os investidores não estão mais focando apenas nos grandes mercados, como a Europa, por exemplo, e a prova disso que é que os Estados Unidos apresentaram um ritmo de crescimento para o futebol bastante representativo.

Essa mudança está ocorrendo porque os clubes e as empresas não podem ficar apenas nos mercados tradicionais, como Europa e América do Sul, uma vez que além do espetáculo do jogo, o futebol é um grande mercado para quem deseja divulgar suas marcas e atingir novos públicos.

 

China, uma gingante também no futebol

A China é um dos países que mais crescem no mundo, uma verdadeira potência, mas que só agora está começando a olhar para o futebol com outros olhos.

Os salários milionários que o mercado Chinês está disposto a pagar, tem atraído craques de diversos lugares do mundo, inclusive do futebol Europeu, um dos mais fortes.

O país que conta com a maior população mundial, mais de bilhão e trezentos milhões de habitantes, agora também quer se tornar grandiosa no futebol, mas como eles não produzem craques, precisam buscar em outros mercados.

Apesar dos chineses apreciarem o futebol e adorarem assistir partidas no estádio, eles não têm conhecimento tático nem habilidade com a bola, e é por isso que eles estão investindo na compra de craques.

Porém, não só jogadores precisam compor uma equipe, mas também técnicos e demais profissionais. Com a Europa e América Latina enfrentando problemas de crise, a China, uma grande potência econômica, está com dinheiro de sobra para investir neste mercado.

Como vocês podem ver, não falta dinheiro para investir, tanto que o campeonato chinês está entre os que mais contratam jogadores estrangeiros.

Imagine ter mais de 3 milhões de reais por mês de salário? É por isso que a China e também os Estados Unidos são mercados em expansão para o futebol.

Todo esse cenário não representa apenas a criação de times vitoriosos, como também incentiva que crianças da China e dos Estados Unidos passem a jogar futebol e a investirem desde cedo no esporte.

Como sabemos, o futebol é um mercado que envolve diversas culturas, e funciona como um grande potencial, criando ídolos, gerando publicidade, fazendo história e, principalmente, fazendo o dinheiro girar.

Agora é aguardar e esperar esses resultados dentro de alguns anos, pois definitivamente China e Estados Unidos são mercados em expansão para o futebol.

Blog Attachment

Leave us a Comment