A vida de técnico de futebol é fácil ou difícil ?

post7

Uma grande diferença a favor da vida de técnico é que, ao contrário dos árbitros e dos jogadores, ele corre bem menos riscos de levar uns tapas. Também corre bem menos em campo e, enquanto se dá bem com os jogadores que dirige, é chamado de professor.

Porém é o profissional campeão mundial de ser chamado de burro. Afinal se nós torcedores, subconscientemente, nos julgamos capazes de atuar na seleção nacional, quando se trata do técnico nós temos consciente e plena certeza de que dirigiríamos o time melhor do que ‘aquele idiota’ contratado a peso de ouro.

Entretanto, difícilmente nos perguntamos se aguentaríamos as pressões que um técnico tem de aguentar e que vêm de todos os lados principalmente sob forma de fogo-amigo. Em países cuja estrutura organizacional do futebol está em níveis mais altos o técnico e seus assistentes gozam de razoável estabilidade e o desgaste de sua imagem profissional é mais lento e lhe dá muitas chances para se reerguer.

Mas, em geral, mundo afora e no Brasil ser técnico de futebol é um ato de enorme coragem. Vencer, vencer, vencer é a única exigência que lhe fazem torcedores, imprensa e quem o contratou. E ai daquele que começar a perder, perder, perder.

Conclusão : bom mesmo deve ser trabalhar como jogador ou juiz de futebol.

Leave us a Comment